A presença da mulher em atividades da Liga de Futebol de Colombo sempre foi muito timida , em 34 anos de existência foram em poucas gestões que elas ocuparam espaço.

Em 1988 a Liga teve sua primeira secretária executiva , Daniele Cavalli , na gestão do então presidente Elias Gláucio . Foi também em seu mandato que a Junta de Justiça Desportiva teve uma advogada como presidente , a Dra Eliane Tosin comandou o orgão por dois anos , e até , a então chefe de gabinete da Prefeitura e hoje prefeita Beti Pavin fez parte da Junta como relatora.

Após essa primeira inserção de mulheres na entidade , foi somente a partir do ano em que José Aparecido Gotardo presidiu a Liga de (2009/2010/2011) que novamente uma mulher veio a ocupar um espaço de destaque no futebol colombense , com Rose Fernandes , que também chegou a ocupar a presidência da Liga de Colombo em 2012 e 2013.

Dany em estágio no Couto Pereira em jogos da CBF
Dany em estágio no Couto Pereira em jogos da CBF

O atual presidente Carlos Roberto Gonçalves , assumiu o comando em 2014 , e sabedor das dificuldades que iria enfrentar tratou logo de também colocar uma representante da ala feminina ao seu lado para a dura tarefa , a escolhida foi seu filha Danyelle Gonçalves ,uma jovem de 30 anos , muito focada naquilo que faz e que segue uma cartilha básica para quem trabalha com futebol e seu lado burocrático: ser gentil , atenciosa para com todos , conhecedora do futebol , e acima de tudo gostar daquilo que faz. Danyelle tem todas essas qualidades , além de ser uma pessoa altamente compromissada com seu atual cargo.

Dany e sua filha
Dany e sua filha

Dani como é carinhosamente chamada e conhecida pelos dirigentes e esportistas de Colombo ,  é técnica em enfermagem , cursou até o terceiro ano de psicologia ,  atualmente está no terceiro ano de administração . Também faz parte do quadro de delegados(as) da FPF , além de atuar nas competições oficiais da Liga.

Com uma filha de três anos e divorciada , ela aproveita os dias de folga que são poucos para estar junto da familia e dar atenção ao namorado. Além dela , sua irmã Gabryela Gonçalves também atua como representante da presidência nos jogos da Liga. Confira a entrevista:

FC- Como é a tua rotina no dia a dia da Liga?

13874756_558840720986109_1171122190_n

Dany: Faço toda parte administrativa da Liga , como registro de atletas , liberações , boletins informativos , divulgação , faço as tabelas , fotos e todo o serviço burocrático perante à FPF , na verdade eu faço de tudo um pouco , mas tudo com a anuência do meu pai que é o presidente .

FC- Há quanto tempo você trabalha como delegada da Liga ? Tem só você ou  mais mulheres nessa função aqui em Colombo?

13883803_558840644319450_982123894_n

Dany: Aqui na Liga só eu e minha irmã , e também comecei este ano na FPF , já fiz alguns estágios em jogos do amador e profissional . Na FPF estou há menos de um ano , estou apenas no inicio .; Meu trabalho nessa área começou na Copa Folha de Tamandaré , já que meu pai era um dos coordenadores da competição . Também atuei este ano na Copa Integração Metropolitana

FC- Você se relaciona como com seu pai aqui na Liga?

Dany: Como o pai tem muitas atividades , eu só deixo para ele o mais importante , e o que somente ele pode resolver. Mas estou sempre em contato passando todos os detalhes a ele , tudo tem seu aval ,faço sempre um relatório para ele fica a par de tudo . Está sendo tranquilo e uma experiência bem bacana para nós.

FC- Nos jogos o pessoal respeita você ou prevalece o machismo ainda?

Dany: Até agora sempre respeitou , não há mais aquele preconceito que havia antes. As mulheres estão ocupando seu espaço no futebol , de forma lenta sim , mas estão. Aqui na Liga há muitas mulheres envolvidas no meio , tem a esposa do Marquinhos , Kelly ,  do Bola de Ouro , a Fabiane esposa do  Miguel do Ana Terra , a própria Rose Fernandes , e muitas outra mulheres que hoje estão atuando dentro dos clubes.

13872578_558864584317056_425051266_n

FC- E com a conquista da Sede da Liga , o trabalho ficou mais fácil?

Dany: Muito melhor , agora eu formalizei o meu trabalho , antes eu tudo em fazia em casa e divida com meu pai . A sede é uma conquista dessa gestão e de todos os esportistas . O espaço aqui é bem legal e serve para reuniões  e outras atividades . Agora esta tudo centralizado aqui ,  a Liga já merecia um local assim.

FC- Como está o processo de registro da atletas para esta ano:

Dany: Eu já estou precavida e acostumada depois da mudança que houve em 2015. Mas como a Liga fez um contrato de 3 anos com a CBF este ano a tendência é ser mais ágil , agora só com a carteira da CBF eu consigo renovar o contrato  com a FPF , todo processo de registro é meio trabalhoso por ser futebol amador e todos terem seus afazeres particulares. O mais dificil é o juvenil por toda série de exigências que envolve pais , diretores , e clubes da Liga . Acredito que este ano vai dar tudo certo , e está sendo mais ágil que em 2015.

FC- Houve muitas liberações de atletas?

Dany: Não , este ano não . Apenas alguns poucos foram para outros clubes de fora . Há mais transferências internas, Creio que o campeonato irá começar dentro do previsto pela Liga e os clubes .

FC-  Como é a relação com teu pai?

10389060_699359960146843_2112337248813661527_n

Dany: É meu tudo , meu referencial de vida , uma pessoa que veio de origem bastante humilde e me ensinou muito em relação a vida.

FC- Já pensou em ser presidente da Liga?

Dany: Nunca pensei nisso não , mas meu principal objetivo é terminar meu trabalho aqui , que vai até 2018 quando haverá novas eleições , e depois seguir no futebol como delegada da FPF , que é uma coisa que eu gosto muito. Sinceramente nunca me passou pela cabeça ser presidente da Liga

 

 

LEAVE A REPLY