Certamente quem têm  mais de 50 anos , ou pais nessa faixa etária de idade , que acompanha o futebol amador de Curitiba e Região Metropolitana , com certeza viu ou ouviu falar de Erivaldo Dalprá , ou simplesmente Erivaldo , um ponta direita franzino , rápido e muito hábil , que despontou no grande time da Bocaiuvense no final da década de 70 , que além dele tinha outros grandes jogadores , e sempre aparecia como uma das equipes favoritas ao titulo da Liga dos Minérios , uma das competições mais acirradas e repleta de ótimas equipes de Colombo , Tamandaré , Pinhais , Rio Branco do Sul e  Bocaiuva do Sul. No mesmo plantel também jogava seu irmão Maury Dalprá , um lateral aplicado e de muita garra , além de outros craques .

Erivaldo foi campeão da Série B do 50tinnhas pelo Juventus  em 2015
Erivaldo foi campeão da Série B do 50tinnhas pelo Juventus em 2015

O ponta ágil , driblador e que sempre decidia os jogos para o tricolor da Região do Vale da Ribeira , não demorou muito para despertar o interesse de grandes clubes do futebol amador de Curitiba e de clubes profissionais: Erivaldo passou pelo Trieste e na base do  Coritiba , e depois por outras equipes ao longo de sua carreira. Já como máster , Erivaldo jogou com craques de seleção e campeões brasileiros , como Leomir e Tato , do Fluminense . Erivaldo era o famoso boleiro , daqueles que sempre o futebol vai sentir falta , por sua categoria e por seu bom relacionamento com os companheiros.

Jogador técnico e hábil , Erivaldo sempre manteve o nivel de qualidade
Jogador técnico e hábil , Erivaldo sempre manteve o nivel de qualidade

Até o final de 2015 , Erivaldo jogou pelo time de Cinquentinhas do Juventus , que sob o comando de outro craque , Sérgio Prestes (Serginho Cabeção) , um eterno idolo do Coritiba e Paraná Clube , ganhou o campeonato da Série B da categoria e subiu este ano para a Série A , a primeira divisão do certame promovido pela Associação Paranaense de Esporte (APE) , e é o campeonato mais disputado de másteres do Brasil , já que muitos clubes formam verdadeiras seleções , com ex-craques do passado , mas ainda jogando e correndo como garotos.

Com o acesso para a série B , Sérgio Prestes , devido aos seus afazeres profissionais como comentarista da Rádio Banda B e Supervisor de Esportes da Prefeitura de Colombo , teve de deixar o cargo de técnico do alvinegro.

Após doze rodadas , o Juventus ocupa hoje a segunda colocação do grupo B da Série A ,com um aproveitamento dos melhores: 12 jogos , com sete vitórias , quatro empates e apenas uma derrota , o time bem entrosado nas quatro linhas , é também um grupo de amigos unidos fora dela . Erivaldo  deu seu toque refinado ao bom desempenho da equipe da sede de Colombo. Confira a entrevista:

FC- Por que você assumiu o comando?

Erivaldo: Por motivos de trabalho, o Serginho, que é o treinador, me pediu que assumisse, juntamente com o Gil, a funcao.

Á beira do gramado Erivaldo é um técnico atento Foto: Gabriel Maschio
Á beira do gramado Erivaldo é um técnico atento
Foto: Gabriel Maschio

FC- Como foi montado o time para este ano? A base é de 2015?

Erivaldo: Praticamente todos os atletas do titulo da segundona permaneceram. Em torno de 30. E nesse ano, juntaram-se mais alguns, pra completar posições no mesmo nivel.

FC- Dá pra pensar em título já nesta primeira participação na série A?

Erivaldo: O titulo não era realmente a ideia. Depois do acesso, tinhamos o pensamento de permanecer na primeira. Mas como as coisas estão indo bem, não tem como não sonhar. Mas é bastante dificil.

13608097_550398568496991_444732987_n

FC- Você está na primeira experiência como técnico?

Erivaldo: Sim. Não estava nos planos ser treinador. Foi mais uma questão de colaboracão.

FC- O nível do 50quentinhas da APE é alto , os clubes disputam contratações na base da famosa ajuda de custo?

Erivaldo: E visivel que muitos atletas assinam com as equipes por uma ajuda em dinheiro ou qualquer outro beneficio. Sabemos disso. Agora, no caso do Juventus, é diferente. Ninguém, isso eu garanto, recebe ajuda nenhuma. Inclusive temos 3 atletas de Irati, Ico, Robertinho e Kiko, que vem todos os fins de semana, e bancam suas despesas.

FC- Quais são os pontos fortes do time que você dirige?

Erivaldo orienta com o seu conhecimento , sempre  está pronto para ouvir seus atletas
Erivaldo orienta com o seu conhecimento , sempre está pronto para ouvir seus atletas

Erivaldo: Acho que a experiencia de ex-profissionais é um ponto forte, e também o toque de bola qualificado. Mas o ponto principal é a união e a grande amizade do grupo.

FC- Os atletas são em sua maioria de onde?

Erivaldo: Temos atletas de Colombo, Tamandaré, Pinhais, até de Irati. Mas a maioria é de Curitiba. Só do Bacacheri são 10. Todos com forte ligacão com o Juventus.

FC- Você é um técnico exigente ou é mais de um bate papo?

Erivaldo: Prefiro levar na base da conversa. Temos jogadores que foram campeões brasileiros, alguns que jogaram no exterior, vários campeões amadores. Até um campeão mundial, como auxiliar técnico. Ou seja, muita experiencia. Então tem que ser na conversa e respeito.

Do banco , Erivaldo enxerga tudo e nada passa despercebido aos seus olhos
Do banco , Erivaldo enxerga tudo e nada passa despercebido aos seus olhos

FC- Como é a união do grupo durante a semana? Há encontros e vocês disputam jogos?

Erivaldo:Muitos de nós estamos juntos durante a semana em  várias atividades. Mas cada um se prepara a sua maneira. Sem coletivos com o time. Achamos isso até um certo exagero.

FC- Capão Raso, Botafogo, quem mais você destacaria como candidatos ao título?

Erivaldo: Alem de Capão Raso e Botafogo, o Flamengo deve chegar. Ainda, Zezitos e alguma surpresa, como Bairro Alto, e nos correndo por fora.

FC- Você fez várias substituições no último jogo , isso acontece sempre?Você costuma variar a forma de jogar durante o jogo?

Erivaldo: As substituições variam conforme a necessidade do jogo. Podemos fazer 10. É bom jogar todo mundo. As vezes não dá.

FC- Qual a diferença dos veteranos dos anos 90 para o 50tinhas da década desta década? Há mais preparo físico?

 

Erivaldo: O preparo hoje, é muito maior. A competicão aumentou o nivel. Os coroas deixaram  de ser sedentários.(risos)

FC- Quem são fora de campo os comandantes da equipe?

Erivaldo: Olha,existe um grupo que ajuda muito. Alguns jogadores ajudam no comando. Também o Japa, que auxilia em várias funcões. O Marcio Strapasson, diretor, o Rodrigo Strapasson, presidente, alguns torcedores que sempre estão a disposição , Giovani, Irineu , por exemplo.

FC- E uma tendência dos clubes deixarem os campeonatos de outras categorias para se dedicar aos master?

Erivaldo: Acho que as ligas tem um custo alto, quase semi-profissional. O 50tinha nem tanto. E a qualidade e grande. Há sim uma tendência.

FC- Você costuma ligar para os atletas avisando ou lembrando do jogo ou todos são comprometidos  já com o dever?

Erivaldo: Temos um grupo no whatsapp  e todos ficam ligados. Conversamos todos os dias. E a partir da quarta-feira, o pessoal já vai confirmando presença.

FC- Sábado,10,  o jogo é em casa já pensou no time que vai jogar?

Erivaldo: Geralmente, a partir das confirmacões  já  vamos pro vestiário com o time na cabeça. Ai, se necessário, fazemos alguns ajustes de ultima hora.

FC- Algo mais?

Erivaldo: Gostaria de frizar que o sucesso na campanha é dos atletas. Totalmente comprometidos no jogo e na amizade. Conscientes que pra nossa idade, isso é uma diversão. Talvez, seja esse o segredo.

 

 

LEAVE A REPLY